STAL condena utilização abusiva das autarquias para “manifestação” de apoio a Sócrates PDF Imprimir e-mail
15-Mar-2007

DOIS ANOS DE GOVERNO COMEMORADOS COM CHEIRO DO PASSADO

O STAL repudia vigorosamente a forma como o Partido Socialista está a utilizar o Poder Local para promover amanhã uma jornada de apoio ao Governo de José Sócrates, assinalando a passagem de dois anos de um mandato que quase todos condenam do actual executivo, numa acção em que envolve meios das autarquias, autarcas e trabalhadores, utilizando métodos pouco claros com base na chamada iniciativa novas fronteiras.

Foi com espanto, perplexidade e indignação que o STAL tomou conhecimento da realização de uma suposta iniciativa de apoio ao actual Governo do Partido Socialista, a ocorrer manhã em Lisboa, na FIL, que fundamentalmente tem vindo a ser promovida pelas estruturas locais do Partido Socialista com recurso às influências que detêm nos municípios e juntas de freguesia e seus autarcas eleitos.

Para a iniciativa, que contará também com a realização de uma missa em Fátima, o Partido Socialista tem vindo a divulgar uma carta junto das populações locais e dos trabalhadores das autarquias, na qual apela para o apoio ao Governo no momento em que se assinalam dois anos do seu mandato e garante transportes para Lisboa, solicitando as inscrições dos interessados nas câmaras municipais e juntas de freguesia.

Apelidada de «Novas Fronteiras», esta pretensa reedição dos gastos «Estados Gerais» dos Partido Socialista, com contornos pouco claros e algo bolorentos, para a qual está inclusive anunciada a presença de José Sócrates, reflecte a desorientação que reina actualmente no Partido do Governo, fruto do crescente sentimento de revolta que nos mais diversos sectores da sociedade se vai fazendo sentir à medida que a política nefasta do Governo se revela na sua plenitude, nomeadamente na destruição dos serviços públicos e na retirada de direitos sociais das populações, seja na violenta ofensiva que vem movendo contra os trabalhadores da Administração Pública.

O STAL reunido em acção de Protesto junto ao Conselho de Ministros, considera inadmissível que num Estado Democrático de Direito como o Português e exactamente num momento em que nos preparamos para assinalar mais um aniversário da Revolução de Abril de 1974, o Partido Socialista recorra a métodos manipuladores e claramente abusivos do poder que detém nas autarquias locais para, numa triste e claramente desesperada atitude, tentar combater a crescente revolta que a política prosseguida pelo seu Governo provoca.

Lisboa, 15 de Março de 2007
A Direcção Nacional do STAL
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

SEDE NACIONAL
Lisboa

Rua D. Luís I, 20 F
Tel: 210958400 | Fax: 210958469
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
©2012 STAL, todos os direitos reservados.