Mensagem de Solidariedade à Luta dos Estivadores PDF Imprimir e-mail
02-Ago-2013
estivadores.jpgOs estivadores do porto de Lisboa estão em luta em defesa dos seus direitos laborais, contra a ofensiva actualmente em curso, que insiste nos despedimentos, na precarização do trabalho e na generalização de um ambiente de insegurança e coacção junto dos trabalhadores portuários.

Despedimentos, precarização da mão-de-obra, desvio de navios para outros portos, degradação das condições de falta de segurança no trabalho, incumprimento dos acordos assinados de boa-fé com o sindicato por parte das empresas empregadoras, são apenas alguns dos motivos que justificam que os estivadores tenham entrado na quinta semana consecutiva de greve, com 100 % de adesão.

Os estivadores param uma hora diária para impedirem que trabalhadores eventuais e estranhos aos serviços os substituam em funções especializadas, tentando assim contrariar um modelo cada vez mais comum neste e noutros sectores -  generalizar a precariedade e o trabalho “à peça”, reduzir salários e explorar trabalhadores “descartáveis”. Este modelo agrava substancialmente o número de acidentes, numa actividade de elevado risco, destrói as relações laborais e elimina direitos. O prosseguimento deste caminho não serve os interesses do País, mas apenas visa concentrar lucros nas grandes empresas, enquanto vai colocando em causa a sustentabilidade da segurança social e agravando o empobrecimento.

As empresas de estiva e este governo estão a pôr em causa a vida e a dignidade dos trabalhadores portuários e o regular funcionamento do porto de Lisboa. Este governo, responsável directo pela destruição da economia e do país, em conjunto com as empresas de estiva, continuam a tentar denegrir a imagem e o bom nome dos estivadores, alegando que a greve contribui “para a destruição da economia nacional”. Porque acreditamos que a insistência deste ataque contra os estivadores é um balão de ensaio para posterior alargamento a outros sectores de actividade, o STAL manifesta publica solidariedade com as justas reivindicações destes trabalhadores em luta por:

  • Pela reintegração dos trabalhadores despedidos;
  • Contra a precarização laboral;
  • Pela melhoria das condições de segurança no trabalho;

Solidarizamo-nos ainda com os trabalhadores portuários na luta contra a destruição progressiva do porto de Lisboa, garantia de grande parte das trocas comerciais do país, do abastecimento da sua população e pilar estratégico da actividade económica nacional. Solidarizamo-nos portanto com a luta dos estivadores, na defesa dos direitos de todos.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
SEDE NACIONAL
Lisboa

Rua D. Luís I, 20 F
Tel: 210958400 | Fax: 210958469
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
©2012 STAL, todos os direitos reservados.