Administração Pública em luta PDF Imprimir e-mail
05-Jul-2004


  MANIFESTAÇÃO NACIONAL - 19 MAIO

Os trabalhadores da Administração Pública de todo o País concentram-se no próximo dia 19 de Maio nos Restauradores, partindo em desfile até São Bento junto à residência oficial do Primeiro-Ministro. A jornada de protesto contra a política da coligação PSD/PP é convocada pela Frente Comum de Sindicatos, na qual o STAL participa ao lado de mais três dezenas de estruturas sindicais.

 

Em comunicado, o STAL recorda que só nos últimos dois anos, as perdas salariais oscilaram entre 3 e 4,5 por cento para as remunerações mais baixas, e ultrapassaram os 6,5 por cento nos vencimentos superiores a mil euros. A luta por salários justos passa assim pela exigência de um aumento mínimo imediato de 50 euros.

As estruturas sindicais consideram ainda intolerável a redução do valor das comparticipações da ADSE, bem como a diminuição dos direitos de aposentação, que implicaram reduções de pelo menos dez por cento no valor das pensões.

A chamada «reforma» da Administração Pública é vista como uma tentativa de retirada direitos conquistados com o 25 de Abril, assumindo especial gravidade a introdução de quotas de classificação e o contrato individual de trabalho, que visam limitar as promoções e progressões nas carreiras e precarizar o emprego.

A «reforma» insere-se no violento ataque contra os serviços públicos, preconizando a generalização das privatizações na Administração Central, Regional e Local, o que representa a completa subversão das funções do Estado e uma séria ameaça ao regime democrático.

Os sindicatos exigem uma nova política que valorize quem trabalha e aposte na criação de serviços públicos de qualidade na Administração Pública.
 
 

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

SEDE NACIONAL
Lisboa

Rua D. Luís I, 20 F
Tel: 210958400 | Fax: 210958469
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
©2012 STAL, todos os direitos reservados.