Medida economicista da Autarquia restringe prestações de socorro PDF Imprimir e-mail
29-Jun-2010

BOMBEIROS DE VISEU REDUZEM EFECTIVOS POR TURNO

O STAL denuncia a intenção da Câmara Municipal de Viseu de restringir o número de efectivos nos Bombeiros Municipais em cada turno, o que colocará sérios entraves às operações de Socorro garantidas pela corporação, sobretudo num momento em que entramos em plena época de incêndios.

Por imposição da autarquia Viseense liderada pelo Dr. Fernando Ruas, a partir de 1 de Julho os turnos dos bombeiros Municipais de Viseu serão aumentados de 4 para 5, mantendo-se no entanto o mesmo número de efectivos ao serviço. Na prática, os turnos que aparentemente aumentam, ficam com menor capacidade de intervenção nas operações de socorro, pois vêm-se privados do número normal de elementos que os compunham e que já de si eram em número insuficiente (foram retirados dois elementos dos 4 turnos para a criação do referido 5 turno).

Através do seu grupo de trabalho dos bombeiros, o STAL tem vindo a alertar esta autarquia para a falta de efectivos nos Bombeiros Municipais de Viseu - num concelho com 507km2, com mais de 100.000 habitantes e uma área florestal de alto risco, existem apenas 40 bombeiros que até agora estavam distribuídos em 4 turnos – e não pode deixar de mais uma vez alertar a população viseense para o facto da autarquia liderado por Fernando Ruas não só desrespeitar as regras de protecção civil como agora querer apostar numa medida economicista que põe em causa a protecção de pessoas e bens no concelho.

O STAL já enviou um pedido de reunião com carácter de urgência à autarquia viseense, com o objectivo de alertar não só para o risco que a população de Viseu corre por falta de meios de socorro, como para o risco que os próprios bombeiros correm não levando nas suas viaturas as guarnições que a lei obriga.

O sindicato lamenta ainda a falta de bom senso e o desrespeito pela população viseense que a atitude da autarquia implica, tanto mais que este sistema é implementado precisamente na época do ano em que os bombeiros mais vezes são solicitados para o combate aos incêndios florestais. Com a implementação do sistema de 5 turnos serão apenas 7 bombeiros de serviço, para assegurar duas ambulâncias INEM, central telefónica, incêndios urbanos e florestais, acidentes e outros sinistros que exigem a sua presença

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

SEDE NACIONAL
Lisboa

Rua D. Luís I, 20 F
Tel: 210958400 | Fax: 210958469
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
©2012 STAL, todos os direitos reservados.