47 euros para cada trabalhador PDF Imprimir e-mail
05-Set-2012

PROPOSTA REIVINDICATIVA PARA 2013

A Cimeira da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública aprovou, em 4 de Setembro, a Proposta Reivindicativa Comum para 2013 (PRC/2013), através da qual exige, entre outras matérias, uma actualização mínima de 47 euros para cada trabalhador, a devolução dos valores roubados nos salários, subsídios e pensões em 2011 e 2012, a reposição dos direitos retirados aos trabalhadores da Administração Pública e a integração dos trabalhadores precários nos quadros de pessoal.

Salários

A PRC/2013 exige a devolução dos valores roubados nos salários, subsídios e pensões em 2011 e 2012, uma actualização dos salários e pensões de 47 euros para cada trabalhador que permita compensar os brutais aumentos das despesas que as famílias têm sofrido desde o início do ano, a actualização do subsídio de refeição para 6,50 euros, a fixação da pensão de sobrevivência em 65 por cento da pensão do cônjuge falecido e a actualização das restantes prestações pecuniárias na percentagem do valor da inflação.

Emprego


A aplicação do vínculo público de nomeação a todos os trabalhadores, a resolução imediata das situações de precariedade e integração nos quadros de pessoal dos trabalhadores que exercem funções de carácter permanente, a reintrodução dos quadros de pessoal em substituição dos mapas e a realização de procedimentos concursais para garantir o desenvolvimento nas carreiras constituem as principais reivindicações da Frente Comum.

Horários


Em 2012 os trabalhadores da Administração Pública exigem a consagração legal para todos dos regimes de horários de trabalho previstos no Decreto-Lei n.º 259/98, a reposição do horário de trabalho nocturno entre as 20.00 e as 7.00 horas do dia seguinte, o respeito pelos conteúdos funcionais e pelas especificidade de horário de trabalho daí decorrentes e a recusa da gestão flexível, semanal, mensal ou anual do horário de trabalho, designadamente através da adaptabilidade ou do banco de horas.

ADSE

Consolidação da ADSE como sistema de saúde autónomo para todos os trabalhadores da Administração Pública, independentemente do vínculo contratual, bem como o reforço e melhoria dos serviços prestados aos beneficiários, incidência dos descontos sobre 12 meses e não sobre 14.

Outras matérias

Na PRC/2013 a Frente Comum reivindica ainda a revisão do SIADAP e eliminação do sistema de quotas, a contagem integral do tempo de serviço retirado aos trabalhadores para efeitos de progressão e de reposicionamento salarial, a regulamentação e aplicação de todos os suplementos remuneratórios, designadamente o suplemento de insalubridade, penosidade e risco.

 icon 04-09-2012 - PRC 2013 (116.42 kB)

icon 04-09-2012 - Anexo 1 - PRC 2013 (59.59 kB) 

 

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

SEDE NACIONAL
Lisboa

Rua D. Luís I, 20 F
Tel: 210958400 | Fax: 210958469
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
©2012 STAL, todos os direitos reservados.