Luta contra privatização e despedimentos marca o dia da caravana
19-Out-2012

MOVEAVEIRO, UM EXEMPLO DE DESTRUIÇÃO DO PODER LOCAL

A Caravana do Protesto, Luta e Afirmação teve hoje como pontos altos a vigília que desde terça-feira os trabalhadores da Moveaveiro promovem frente à autarquia local e uma Tribuna Pública em quem participou Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, destinada a denunciar a privatização daquela empresa municipal e o despedimento de cerca de cem trabalhadores. Durante a tarde foram distribuídos comunicados em diversos pontos da cidade

O STAL tem vindo a denunciar o processo de desmantelamento da Moveaveiro, que numa primeira fase passou pela entrega das linhas mais rentáveis à empresa privada TRANSDEV. A Câmara Municipal de Aveiro prepara entretanto a concessão dos transportes fluviais e dos parquímetros, bem como o despedimento de cerca de uma centena de trabalhadores.

Para o sindicato este processo constitui mais um exemplo de destruição do Poder Local e dos serviços públicos que presta, seja pelos efeitos provocados pelas políticas neoliberais do actual governo, no caso particular o novo regime jurídico do sector empresarial local, seja pela prática dos próprios autarcas, que em Aveiro se antecipam à própria lei e preparam uma verdadeira negociata que lesa gravemente os interesses do município, dos aveirenses e dos trabalhadores da Moveaveiro.

Em direcção ao norte

De amanhã, 20, até à próxima terça-feira, 23, a Caravana percorre o distrito do Porto, dividindo-se entre a acções de esclarecimento em feiras e contactos com os trabalhadores, nos quais a mobilização para a Greve Geral de 14 de Outubro assume especial relevo.

Quarta-feira, 24, será a vez de Braga receber a Caravana, que na sexta-feira, 26, se fixa percorre o distrito de Viana do Castelo.