STAL anuncia manifestação nacional.
03-Jun-2008

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA, AMANHÃ, NA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO LOCAL

O STAL anuncia amanhã, 7 de Março, em Conferência de Imprensa a realizar às 10.00 horas na entrada da Secretaria de Estado da Administração Local (Praça do Comércio – Ala Oriental), as razões da realização de uma Manifestação Nacional dos Trabalhadores da Administração Local.

A Manifestação Nacional, inserida na semana de luta dos trabalhadores da Administração Pública, será realizada no próximo dia 12 de Março, com concentração às 14.30 no Terreiro do Paço e desfile para a residência oficial do Primeiro-ministro.
A condenação da política de ataque aos direitos dos trabalhadores da Administração Pública, particularmente o regime de vínculos carreiras e remunerações recentemente promulgado pelo Presidente da República é um dos principais objectivos desta acção de luta, através da qual o STAL espera juntar mais de quatro mil trabalhadores de toda a Administração Local em Lisboa no próximo dia 12.
O Sindicato considera que o Governo dito socialista tem vindo a desenvolver uma política que penaliza gravemente os trabalhadores e as populações em geral, em benefício dos interesses dos grandes grupos económicos a quem pretende entregar a gestão da generalidade dos serviços públicos essenciais que o Estado tem por obrigação prestar.
Sobre o diploma de vínculos, carreiras e remunerações, o STAL considera que a apreciação do Presidente da República ao diploma do Governo contradiz o acto de promulgação, o que constitui uma clara atitude irresponsável de Cavaco Silva, porquanto o Chefe do Estado Português está consciente que as soluções «pouco claras e transparentes podem criar dificuldades» e potenciar «situações de conflitualidade no seio da Administração Pública», criando mesmo condições para a corrupção através da «excessiva e injustificada dependência da Administração Pública relativamente a grandes empresas privadas».
O STAL, que considera que os trabalhadores da Administração Local têm razões acrescidas na luta que levam a cabo, entrega amanhã ao Secretário de Estado da Administração Local um ofício no qual condena a total incapacidade daquele governante para o diálogo, lembrando que há mais de dois anos não reúne com este Sindicato, a maior organização representativa dos trabalhadores do sector.