Frente Comum contesta medidas anunciadas pelo Governo
26-Set-2006

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

A Frente Comum enviou ontem uma nota à comunicação social onde acusa o Governo de José Sócrates de continuar «o seu ataque brutal aos trabalhadores da Administração Pública e ao Povo Português e a colocar-se fora da lei».

 

A nota surge numa reacção às medidas, anunciadas ontem pelo Governo, para os trabalhadores da Administração Pública, que visam acabar com o vínculo de emprego público de todos os trabalhadores, permitir o despedimento sem justa causa, acabar com o regime de carreiras, diminuir os salários dos trabalhadores em geral, aumentar o horário de trabalho e diminuir o período de férias.

O argumento do Governo de que os trabalhadores da Administração Pública em Portugal têm mais direitos e regalias do que em outros países da EU é rejeitado pela Frente Comum, que afirma que a média da despesa total da AP no PIB é idêntica à dos países da zona euro.