Bombeiros de Viseu iniciam greve em 13 de Maio
10-Mai-2011

PELO PAGAMENTO DO TRABALHO EXTRAORDINÁRIO EM ATRASO

O STAL – Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local emitiu um pré-aviso de greve às horas extraordinárias para os bombeiros municipais de Viseu, a partir do próximo dia 13 de Maio, que se destina a exigir o pagamento de horas em atraso.

Esta greve, justa e legítima, é consequência do não pagamento sucessivo das horas extraordinárias realizadas por estes trabalhadores a solicitação da suas chefias hierárquicas e nomeadamente, das realizadas durante o Verão do ano passado, em que os bombeiros municipais de Viseu mais uma vez acorreram a todas as situações que ameaçaram pessoas e bens.

Ao contrário do que alguns afirmaram, esta greve não colocará em risco a resposta de emergência em nenhuma situação. Em primeiro lugar porque é apenas e tão só uma greve às horas extraordinárias, pelo que o trabalho normal dos bombeiros estará sempre assegurado.

E em segundo lugar porque o próprio pré-aviso prevê que sejam sempre asseguradas os mecanismos de respostas necessários em caso de activação do plano de emergência municipal ou sendo declarada uma situação de emergência, a nível local, regional ou nacional.

Tudo isto desmente as afirmações falsas e despudoradas de uma associação auto denominada de sindical que, dizendo defender os interesses dos bombeiros, tem pautado toda a sua actuação justamente em sentido contrário.

O STAL pelo seu lado afirma que estes bombeiros não deixam de ser cidadãos portugueses e trabalhadores da autarquia de Viseu, pelo que merecem todo o nosso respeito e determinação na luta pelos seus direitos e garantias, reafirmando o seu firme compromisso de defesa dos seus interesses sócio-profissionais.

Afirmações daquela natureza só demonstram o claro desespero de quem nada fez para resolver uma situação que a própria autarquia, em reunião com dirigentes do STAL no passado dia 5 de Maio já admitiu ter sido uma falha sua, tendo o Sr. Vereador responsável pelo pelouro da Protecção Civil em Viseu, assegurado à delegação do STAL que a situação do pagamento das horas extraordinárias reclamadas por estes bombeiros, o pagamento do trabalho extraordinário em dias feriados bem como a resolução do problema da autorização da realização de trabalho extraordinário nos meses de Verão iria ser resolvida a breve trecho.

Perante estes compromissos, o STAL assume desde já a sua expectativa da célere regularização destas situações e, verificando-se o início da regularização durante este mês de Maio, reavaliará esta greve às horas extraordinárias.

Esta é mais uma prova de que vale a pena lutar, estando os bombeiros municipais de Viseu de parabéns pela unidade e solidariedade demonstrada na defesa dos seus direitos e garantias, não caindo em tentativas espúrias de promover a divisão entre os trabalhadores.