Trabalhadores da Moveaveiro em greve
05-Dez-2007

PELA NEGOCIAÇÃO DO ACORDO DE EMPRESA

Os trabalhadores da Moveaveiro, Empresa Municipal de transportes de Aveiro, levam a efeito uma greve parcial amanhã, 6 de Dezembro, entre as 16 e as 20.00 horas, forma de luta que pretende exigir a conclusão do Acordo de Empresa bloqueado pela administração desde o passado mês de Abril.

Durante a greve os trabalhadores reunir-se-ão em plenário geral, onde irão decidir novas formas de luta caso a administração da Moveaveiro continue a protelar a negociação do Acordo.

As negociações para o Acordo de Empresa na Moveaveiro tiveram início em Abril de 2006, após um longo período de insistência do STAL e dos trabalhadores, visando regular na empresa as relações laborais, tendo em conta os compromissos assumidos pelo executivo camarário aquando da sua criação e a existência de dois tipos de vínculo – o dos trabalhadores requisitados à Câmara Municipal de Aveiro, com vínculo público, e o dos trabalhadores entretanto contratados pela Moveaveiro, ao abrigo do regime de contrato individual de trabalho.

Após cerca de vinte reuniões realizadas, a larga maioria do clausulado foi negociado e concensualizado pelas equipas negociais de ambas as partes, no dia 13 de Abril passado, há quase sete meses, aguardando-se então que a administração da Moveaveiro desse início á negociação das matérias com impacto financeiro na empresa.

Iniciou-se então um inadmissível arrastamento do processo, justificado pela Moveaveiro primeiramente por doença da técnica que por parte da câmara acompanhava as negociações e, depois, pela mudança de um dos elementos do Conselho de Administração.

Após diversos contactos e insistências, no início de Outubro, o STAL reuniu com o Conselho de Administração da Moveaveiro, tendo ficado então acordado que até ao final desse mês a empresa elaboraria um estudo de avaliação do impacto orçamental das matérias que faltam negociar no Acordo, comprometendo-se a reiniciar o processo negocial no início de Novembro.

O STAL e os trabalhadores da Moveaveiro consideram inadmissível que a administração da empresa continue a protelar o início das negociações, tanto mais que o referido estudo de avaliação parece já estar concluído, pelo que irão decidir, no plenário a realizar durante a greve parcial do próximo dia 6, novas formas de luta a levar a cabo.

Lisboa, 5 de Dezembro de 2007
A Direcção Nacional do STAL



Artigos relacionados:
  Subsídio de Natal atrasado
  Duas semanas em greve parcial